Quando e como eu li Foucault

Autor: Antonio Negri
ISBN: 978-8566943306
Editora: n-1 edições
Ano: 2016

R$ 50,00

2 em estoque

Categorias: ,

Sobre o autor

Antonio Negri

Filósofo político marxista italiano. Foi preso sob a acusação de ser uma liderança do grupo conhecido Brigadas Vermelhas. Ganhou notoriedade internacional nos primeiros anos do século XXI, após o lançamento do livro Império - que se tornou um manifesto do movimento anti-globalização - e de sua sequência, Multidão, ambos escritos em co-autoria com seu ex-aluno Michael Hardt. Entre os temas centrais da obra de Negri estão marxismo, globalização democrática, anti-capitalismo, pós-modernismo, neoliberalismo, democracia, o comum e a multidão. Sua produção intelectual prolífica, iconoclasta e cosmopolita constitui uma análise altamente original do capitalismo tardio.

Nada há de trivial na relação de um filósofo com a história da filosofia. Nela se entremeiam filiações e rupturas, gratidões e vinganças, clausuras e libertações. Neste livro, o leitor poderá compreender melhor a relação de um dos mais celebrados pensadores contemporâneos – o filósofo e militante italiano Antonio Negri – com aquele que foi uma das mais importantes figuras intelectuais do século XX – o filósofo francês Michel Foucault. Através dos artigos, seminários e entrevistas aqui reunidos, inéditos em português, a filosofia política de Foucault, bem como seus conceitos fundamentais (tais como os de poder, biopolítica, controle, dispositivo, subjetividade e outros) -, são apresentados ao leitor sob a instigante e criativa interpretação de Negri. Nela, à semelhança do tratamento dado pelo filósofo italiano à reflexão de outras personagens da história da filosofia, o pensamento foucaultiano será retomado não por fidelidade, mas por sua força, sendo impelido ao seu ponto mais agudo.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Quando e como eu li Foucault”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *