Spartakus – simbologia da revolta

Autor: Furio Jesi
Tradução: Vinícius Nicastro Honesko
ISBN: 978-85-66943-58-0
Editora: n-1 edições
Ano: 2018

R$ 55,00

Categoria:

Sobre o autor

Furio Jesi

FURIO JESI é um erudito italiano de origem judaica, nascido em Turim em 1941 e falecido em 1980. Enfant prodige, aos 15 anos publica seus primeiros ensaios sobre egiptologia. Autodidata, não se deixa enquadrar nas especialidades acadêmicas. Atuou como professor de Língua e Literatura alemã nas Universidades de Palermo e de Gênova. Seu refinamento teórico fez dele uma das principais referências – e também um dos autores prediletos – de Giorgio Agamben.

Esta é uma das obras mais inspiradas do ​pensador e ensaísta italiano Furio Jesi (1941-1980). Não se trata de uma história do movimento espartaquista, mas de uma apaixonada fenomenologia da revolta.
Se a revolução comporta uma estratégia a longo prazo, e se inscreve nos processos históricos, a revolta implica uma ​imediata​ suspensão do tempo histórico. Assim, revolta e revolução se contrapõem.
Jesi aborda o conceito de “revolta” não só no pensamento de Rosa Luxemburgo, mas também nas páginas de Dostoiévski, Brecht, Eliade e Thomas Mann.
Spartakus é um dos livros mais belos e potentes da ensaística italiana, e se manteve como um texto secreto até ser redescoberto várias décadas depois da prematura morte do autor. Não à toa Jesi tornou-se um dos autores prediletos de Giorgio Agamben.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Spartakus – simbologia da revolta”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *