Leituras do corpo no Japão — e suas diásporas cognitivas

Autor Christine Greiner
ISBN 978-85-66943-15-3
Editora: n-1 edições
Ano: 2015

R$ 48,00

Fora de estoque

Categoria:

Sobre o autor

Christine Greiner

Christine Greiner é professora livre-docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, onde ministra disciplinas na graduação em Artes do Corpo, e no Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, no qual coordena o Centro de Estudos Orientais. Foi pesquisadora e professora visitante no Centro Nichibunken de Kyoto, na Universidade de Tóquio, na Universidade Paris viii, na nyu, na Universidade Rikkyo e na Universidade Kansai Gaidai. Como curadora, foi uma das responsáveis pelas exposições Primeira Pessoa (2006), Tokyogaqui (2008), A Revolta da Carne (2009) e Corpos de Imagens Eikoh Hosoe (2014). Publicou diversos ensaios sobre o tema, bem como sobre cultura japonesa, dança contemporânea e performance, tanto no Brasil, quanto no Japão, na França, na Itália e nos Estados Unidos, tendo organizado as seguintes coletâneas: Tokyogaqui, um Japão imaginado, com Ricardo Muniz Fernandes, Imagens do Japão 1 e 2, com Marco Souza, e Hikikomori, a vida enclausurada nas redes, com Cecília Saito. Entre seus livros, pode-se destacar: Butô, pensamento em evolução (Escrituras, 1998), Teatro Nô e o Ocidente (Annablume, 2000), O Corpo, pistas para estudos indisciplinares (Annablume, 2005) e O Corpo em crise, novas pistas e o curto-circuito das representações (Annablume, 2010).

Este é um livro que eu gostaria de ter lido antes de ter viajado ao Japão — teria ajudado a me situar em tudo aquilo que vi de fascinante e enigmático naquele país, desfazendo o cortejo de clichês sobre a identidade japonesa, e seu contraste com o Ocidente, nos quais eu me apoiava para decifrar os corpos que eu cruzava e a sensação que suscitavam em mim. Para nossa sorte, as décadas de frequentação de Christine Greiner pela cultura viva e subversiva do Japão, através de sua dança, performance, pensamento, se constelaram nesta obra densa e leve, deliciosa de ler. Longe de qualquer academicismo, porém repleto de referências artísticas, históricas, filosóficas e com notas autobiográficas saborosas, esse texto é por si só uma viagem, que arrasta o leitor para paisagens inauditas e tocantes.
— Peter Pál Pelbart, filósofo.

Eu sempre fiquei fascinado com a força de Christine Greiner para “auscultar” os outros. E aqui ela termina um trabalho paciente e fantástico de “auscultar” o corpo no Japão. Há tantos trabalhos de Japanologia mas a maior parte é centrada no espírito do Japão. Aqui, o Japão se desterritorializa através de seu olhar que se infiltra no corpo deste país.
— Kuniichi Uno, filósofo.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Leituras do corpo no Japão — e suas diásporas cognitivas”

O seu endereço de e-mail não será publicado.