As Existências Mínimas

Autor David Lapoujade
ISBN 978-85-66943-46-7
Editora: n-1 edições
Ano: 2017

R$ 55,00

Fora de estoque

Categoria:

Sobre o autor

David Lapoujade

David Lapoujade é um dos autores mais interessantes da nova safra de pensadores franceses. Professor da Sorbonne, ex-aluno e amigo pessoal de Gilles Deleuze, por muito tempo hesitou em escrever sobre o antigo mestre. Passados vinte anos desde a morte do filósofo, no entanto, o autor não resistiu à tentação de se debruçar sobre o seu pensamento de maneira sistemática. O resultado é este livro magistral: com sua escrita clara e delicada, Lapoujade recusa as interpretações mais correntes da obra de Deleuze. Aqui, são os movimentos aberrantes que tomam o proscênio. Irracionais, possuem uma lógica própria que o livro analisa e faz ressoar com a atualidade mais candente. Afinal, são esses movimentos aberrantes que apontam para os novos modos de povoamento da terra — não apenas humanos, animais, físicos ou químicos, mas também de populações afetivas, mentais e estéticas; combatendo, assim, as formas de organização sociopolíticas que ainda pesam sobre nós.

Em 1938, quando o filósofo Étienne Souriau faz o inventário dos diferentes modos de existência que povoam o mundo, uma classe de seres retém particularmente sua atenção: a dos seres virtuais.
Trata-se das potencialidades que acompanham cada existência: aquilo que ela poderia ser se…
Não são meras possibilidades, já que os virtuais existem à sua maneira. O problema é que carecem de realidade, como se não houvesse lugar para eles no mundo real.
Quem pretende fazer com que existam mais, que tenham “mais” realidade, é, além de criador, um advogado, pois luta pelo “direito” de existirem com mais intensidade, de ocuparem legitimamente um lugar neste mundo. Cada criação não seria uma defesa em favor das novas existências que cria?
Não será este o problema de cada existência, na medida em que se percebe privada do direito de existir de tal e qual maneira? É a interrogação que percorre este livro, na interseção entre a existência, a arte e o direito.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “As Existências Mínimas”

O seu endereço de e-mail não será publicado.